Existe alguém que não gosta de ser reconhecido?

Você já comprou meias tamanho único? A gente até compra, mas não gosta. Todos nós preferimos roupas sob medida, ou uma pizza com três sabores escolhidos e um pouquinho mais manjericão. Ou seja, queremos ser atendidos de acordo com nossas expectativas. Isso fica muito mais fácil, quando somos reconhecidos. Se você vai sempre à mesma pizzaria, o garçom já sabe que você gosta de massa fina, bem tostada, com pouco molho e muito manjericão. Antes de aprender tudo isso, ele errou, tomou bronca, até receber os merecidos elogios. Na Internet as coisas se passam exatamente iguais a uma pizzaria.

No entanto, quando a gente visita um site na web, a grande maioria acha que somos adeptos do one size fits all, e ninguém se preocupa muito em nos reconhecer, diferenciando-nos dos outros internautas. Quando visitamos um web site, ou um portal de negócios, se as pessoas não têm suas expectativas atendidas rapidamente, elas literalmente “se mandam”. Estatisticamente, 83% das buscas na Internet são frustradas, o que reduz a taxa de conversão de oportunidades de quem está vendendo para algo em torno de 17%. Isso é muito pouco, convenhamos. A questão que se coloca é: o que significa atender às expectativas de um internauta? Será que isso é algo tão simplista como oferecer o último álbum da Madonna para quem acaba de comprar um CD antigo da mesma artista?

Os sites mais tradicionais de e-Commerce estão sempre fazendo recomendações baseadas em escolhas passadas e as coisas que buscamos em tempo real. O foco da personalização e das recomendações baseadas na tecnologia mais recente, não é mais sobre o que interessa a um internauta agora, mas sim sobre aquilo que ele possivelmente se interessaria a seguir, porque o reconhecemos e entendemos seus interesses subjacentes.

As modernas tecnologias de recomendação auxiliam às pessoas a descobrirem, por exemplo, os livros que elas provavelmente gostariam de ler, mas não sabem (explicitamente) disso. Sem uma ajuda inteligente do web site elas não descobrirão os livros de suas vidas. Para proporcionar essa experiência positiva, os algoritmos e mecanismos de busca inteligentes necessitam entender as intenções do usuário, decodificar as pistas que ele deixa, interpretá-las, para finalmente localizar os conteúdos relevantes para aquele indivíduo.

Isso é Reconhecimento e ele pode ser viabilizado pelo surgimento de uma nova geração de softwares Beyond CMS – Content Management System. Os portais de negócios, através desses softwares, procurarão entender nossas necessidades, para nos oferecer coisas que explicitamente não estávamos pensando, mas que inconscientemente desejamos. Parece mágica? Não é. Trata-se apenas das novas tecnologias trabalhando, não para nos empurrar mais coisas que não precisamos, e sim para nos ajudar a realizar nossos sonhos.

rec[http://experience.vignette.com.br/portal/site/vgnmkt]

Uma resposta para Existe alguém que não gosta de ser reconhecido?

  1. […] frustradas no Google. Como disse a Laurye em post anterior, 85% das buscas na internet são frustradas. Você digita: “elefante verde comendo […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: