O outro lado da fé

É comum nas pequenas cidades do interior a organização de excursões para Aparecida do Norte, conhecida como casa de “Nossa Senhora de Aparecida”. Ônibus e mais ônibus lotam o estrondoso pátio destinado a estacionamento “turístico”. Cresci habituada a todos os anos comparecer na sagrada cidade, orar, agradecer, pedir. Mas, como disse, cresci. Meu mundo expandiu-se a visão luminosa que tinha da fé.

 

Os homens compram a fé, vendem o perdão, financiam a glória eterna. Discursam sobre igualdade social, acumulam riquezas e fecham os olhos para os necessitados. Minha última visita à Aparecida constrangeu-me. Me envergonhei de ter participado tantos anos alienada à realidade, a centralização de poder e ao comércio criado pela religião.

 

aparecidadonorte

Domingo, 6 horas. Igreja lotada. Milhares de fieis em pé, meras formigas dentro da realeza católica. Os crentes ali presentes enaltecem o evangelho, cantam Aleluia, rezam orações. Missa. A cerimônia eucarística católica para comemorar o sacrifício de Jesus Cristo pela humanidade. O condutor da missa pede, sutilmente, o dízimo, depois anuncia a venda de livros, terços, velas, camisetas oficiais (?!), bíblias. Tudo na loja da própria igreja.

 

Sem interpretações equivocadas. Não digo aqui para serem ateus, budistas, protestantes. A religião de cada um não me importa – tanto quanto a minha não tem importância à vocês. Mas, pensamos: você trabalha, junta dinheiro, não consegue pagar suas contas, faz dividas, vai á Aparecida com a intenção de orar. Gasta o que não tem com passagem, alimentação, velas. Participa da missa em pé, assisti a entrada da Santa de um televisor instalado na igreja (dá para assistir em casa, com mais conforto), vai à feirinha existente na cidade e faz a feira. O que tem de religioso nisso? Em que momento sentiu-se próximo de Deus? Foi quando viu os muitos mendigos que tem próximo a igreja? Ou quando deu uma moeda para uma das centenas de crianças que rondam o local?

 

Ter fé é divino. Manter-se inerente a real situação da imposição católica, é comodismo.

 

Tivemos uma polêmica grande quanto ao post de Lauye (ver Caroline Celico). Não julgamos aqui a preferência religiosa de cada um. Nossa meta, como jornalistas, é denunciar as farsas, a corrupção, a ganância, a alienação, a falta de caráter que o homem adere e se expande para a fé.

 

Anúncios

4 Responses to O outro lado da fé

  1. Kathia disse:

    Boa Nitya! Sabe que eu nunca tinha pensado nisso? A romaria à Aparecida se transformou num mercado mesmo, uma pena…

    bjos

  2. Maristani disse:

    O bom mesmo é dar dinheiro ao Edir Macedo, R.R. Soares e tanto outros… farsantes que temos ai, pelo menos, bem o mal eu conheço o trabalho católico voltado ao social , alguem faz a sua parte..
    E os outros que criticam o que fazem, vc por acaso trabalha para o social…

    • Nitya Rios disse:

      Não quero aqui discutir a religião que tu segues. O objetivo é mostrar a corrupção existente no mundo religioso. Pode ser católico, evangélico…Não me importa. Trabalhos sociais são bons, mas usar isto para recompensar a máfia existente em qualquer órgão religioso, não me parece muito vantajoso. Obrigada pela opinião! Bj.

  3. Ah! Eu não aguento essa Nitya metendo o pau na querida “I”greja católica. Como você pode fazer isso? Sua desalmada!
    Os fiéis gostam de sofrer, assim podem continuar a insana missão de se humilhar pelo suposto sacrifício de Jesus, ocorrido há mais de 2.000 anos. Você precisa entender, Nitya, que se uma pessoa é tão cega a ponto de seguir uma religião que lhe imponha o sofrimento, será cega o suficiente para apontar os evangélicos como diferentes do que costumam ser eles próprios, os católicos.

    Fora a ironia que não me larga, adorei seu post, não só o seu, mas o das coleguinhas do blog, vocês estão de parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: