Morumbi: luxo e tradição em São Paulo

O Morumbi é um mais nobres e tradicionais bairros de São Paulo. Situado na zona oeste da cidade, tornou-se residencial a partir de 1948, quando o engenheiro Oscar Americano, junto com a empresa urbanística Companhia City lotearam o local.

Desde então, a maior parte do bairro é composta por mansões e construções inspiradas em modelos europeus. A avenida Giovanni Gronchi, uma das principais vias de acesso, é constituída em sua maioria por prédios residenciais de alto padrão. Ali, um apartamento de 115 metros quadrados custa em média R$ 600 mil.

Para atender aos quase 35 mil habitantes do bairro, com renda média mensal elevada, as empresas buscam diferenciar o atendimento para agradar à clientela VIP. É o caso do supermercado Marche, que recebe cerca de 150 mil clientes por ano em suas seis unidades. Nas prateleiras, itens como biscoitos importados, azeites e temperos finos, e garrafas de bebidas importadas, que chegam a custar R$ 600. Para melhorar o atendimento, os fregueses contam com um serviço gratuito de manobristas, que também carregam as compras e as colocam no porta-malas.

Rua do Morumbi: muito verde

Moradora do bairro há 26 anos, a publicitária Mariana Rosenstock diz gostar muito do local. “Gosto do verde, do espaço. Parece que estamos fora de São Paulo. Me sinto segura aqui”. Mariana afirma também que uma das piores coisas do Morumbi é a dificuldade de locomoção. “O trânsito está piorando porque aqui está virando via de passagem”.

Em quase todas as ruas é possível ver árvores e gramados bem conservados, a maioria pela iniciativa privada. Como opção de lazer, a Praça Vinícius de Moraes, localizada perto da Avenida Morumbi e Giovanni Gronchi, é uma excelente opção. A pista de corrida é um dos principais atrativos, com mais de 1,5 km de extensão.

O Morumbi ainda possui importantes construções, como o estádio Cícero Pompeu de Toledo, Palácio dos Bandeirantes, hospital Albert Einstein, um dos principais privados do país, Clube Paineiras e a TV Bandeirantes.

Mas nem tudo é perfeito num dos bairros mais luxuosos de São Paulo. Paraíso dos endinheirados, a região tornou-se alvo de constantes roubos às residências de alto padrão. A média é de uma casa assaltada a cada dois dias, segundo a Secretaria de Segurança Pública.

Outro problema da região é a falta de transporte público. Praticamente não utilizado pelos moradores, mas indispensável para boa parte dos trabalhadores do bairro, que reclamam do tempo de espera e da lotação dos coletivos. “Moro a 9 km daqui e já gastei uma hora e meia pra chegar, sendo que 50 minutos foram somente esperando o ônibus para subir até aqui”, diz Michele Ribeiro, redatora. “O Morumbi é bom para quem mora, mas horrível para quem trabalha”, finaliza.

Fotos e matéria: Kathia Oliveira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: