Lagy Gaga – Alejandro

09/06/2010

Após um bom tempo sem postar, resolvi falar de Lady Gaga. Aquela loira, que geralmente não usa calças, cujas peças só podem ser chamadas de roupas com muita coragem e otimismo.
Gosto do bom e velho rock, mas Gaga é incrível. Após amargos anos enfrentados pela indústria pop, depois da decadência de Britney Spears, X-Tina Aguilera, boy bands como Backstreet Boys e N’Sync, parece que os diretores de gravadoras finalmente têm uma mina de ouro nas mãos.
Gaga não tentou ser mais uma loira-sexy, com potencial para atriz-modelo-e-apresentadora, como vemos aos montes, espalhadas em programas sem sentido, de conteúdo questionável. Ela é incrível justamente por isso: não usa calças, contrariando os chefes que tanto lhe imploraram. Não teme polêmicas – é muita coragem engolir terço, simular sexo e fazer referências à guerra num clipe só, não?
Diferente de tudo o que se viu nos últimos anos, uma enxurrada de cantores pop pré-fabricados, que parecem ter saído de um curso modelo-manequim-estrela-pop, Gaga faz músicas dançantes, que nem nos importamos se serão esquecidas num futuro longínquo ou não.
O que mais me encanta nela é a nova cara do pop – imitadoras, temei!, a nova cara da indústria que insiste em compará-la à Madonna. O fato de ela realmente não se importar em sair por aí de lingerie, sem calças, talvez sem juízo, mas com muita competência no que faz. E o melhor: ela conseguiu gravar um clip com Beyonce, a atual (ou ex?) diva pop, e ser a estrela principal. Diferente de tudo o que já se viu, igual, com melodias que grudam, um pop dançante. Única. E acho que ela não está nem aí para o que pensamos. De verdade.

Gaga, som na caixa!


Poupatempo ou Perca seu tempo? Saga de 4 horas para tirar um RG

19/04/2010

Sábado passado fui ao Poupatempo de Santo Amaro tirar a segunda via do meu RG, já bastante esgastado pela ação do tempo.

Saí de casa às 7h00 e cheguei no local por volta das 8h. Tirei fotos 3×4 e cópia do RG antigo. Abaixo a saga das filas:

1ª Fila: Triagem – chegada: 9h

Com os documentos requisitados em mãos, os requerentes de RG devem ficar na (imensa) fila de triagem. Após cerca de duas horas de espera, fui surpreendida: aquela fila enorme era apenas para me fornecer um papel, escrito à mão, com meus dados e um número de protocolo. Com o papel em mãos, fui para a…

… 2ª fila: pagamento da taxa – chegada: 11h15

Até que a fila para pagar a taxa de 2ª via (R$ 24,63) com cartão de débito não estava grande. Mas quem só tinha dinheiro sofreu. A fila do banco estava gigante.

3ª fila: retirada de senha – chegada: 11h45

Com o papel da triagem e o comprovante de pagamento das taxas em mãos, é preciso pegar outra fila para retirar a senha de atendimento. Na triagem, eles te agendam num determinado horário. Eu estava marcada às 12h00, portanto, só podia retirar minha senha às 11h45.

4ª fila: atendimento, enfim! – Chegada: 12h00

Com a senha e os demais documentos em mãos, enfim fui atendida às 12h45. 45 minutos de espera, pelo menos essa fila tem banquinhos. O painel chama quatro senhas diferentes, para complicar ainda mais. É preciso ficar atento.

Entre chegada e saída, demorei 4 horas para ser atendida. O RG fica pronto em 48h úteis.

Detalhe: como a fila do RG é muito demorada, perdi a manhã e o início da tarde só resolvendo isso. Meu namorado, que precisava também retirar a via definitiva da habilitação, terá que voltar outro dia, pois quando saímos de uma fila, não havia mais senhas de atendimento no Detran.

Mas o Poupatempo tem seus benefícios, é claro. Antes um RG demorava 30 dias para ficar pronto, na época em que íamos às delegacias fazer a identificação. Os atendentes são bem informados e simpáticos. A demora incomodou bastante, afinal, foram mais de 3 horas em pé, e não havia atendimento preferencial. Mulher com criança também tem que ficar na fila.


Manifestantes se reúnem em protesto pelo cão enforcado em São Paulo

15/03/2010

do Blog Justiça para crimes contra animais

Neste domingo (14) de sol, muitas pessoas deixaram de passear com suas famílias ou aproveitar o dia de descanso para se juntarem em um protesto no bairro do Ipiranga, em São Paulo. A motivação foi o bárbaro crime cometido por um homem chamado Ailton Teixeira, que assassinou seu cão por enforcamento no dia 4 de março deste ano. Uma vizinha de Ailton testemunhou o crime e acionou protetores animais, que registraram um boletim de ocorrência no 17º distrito policial.

O corpo do cão foi levado para necropsia, cujo laudo sairá amanhã (segunda-feira, 15). Com este laudo em mãos, o próximo passo será o pedido de resgate dos demais animais que se encontram sob a tutela do agressor: dois cães, um papagaio e um curió (estes últimos, inclusive, por serem animais silvestres, estão ilegalmente em sua residência). O caso provocou a comoção não só de protetores, mas também de pessoas comuns, vizinhos, transeuntes, internautas.

Cerca de 150 pessoas trajando preto em sinal de luto pela morte do animal compareceram às 10h da manhã ao bairro e juntaram-se em uma caminhada carregando faixas com mensagens de protesto até a delegacia que abriu o processo. Em frente à 17ª DP, os manifestantes se posicionaram silenciosamente com as faixas, enquanto representantes do grupo e o advogado Dr. Marcello Bittencourt Monteiro Filho, que está cuidando do processo, foram recebidos pelo delegado de plantão, Dr. Leandro Rocha Pereira. Este esclareceu que, pelo fato de não ter havido flagrante, uma vez que o criminoso fugiu, caso ele fosse levado à delegacia, seria apenas ouvido, assinaria um termo de responsabilidade, o caso iria para o Ministério Público e o indívíduo pagaria com uma cesta básica. Por isso, o processo foi aberto e, com a junção de provas e laudos anexados ao processo é que se tentará comprovar o crime cometido, incluindo as ameaças de morte que o indivíduo tem feito à pessoa que denunciou o assassinato e deve em breve prestar queixa. O caso foi encaminhado ao DPPC (Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania), que tem atribuição de registro para crimes ambientais. Manifestantes ocuparam todo o calçadão em frente à delegacia O delegado mostrou-se sensível à causa, declarando-se vegetariano e lembrando que faltam à população a consciência e informação.

Ao saírem da delegacia, os ativistas encaminharam-se à rua onde Ailton reside, posicionando-se pacificamente em frente à sua residência, manifestando palavras de ordem e exigindo punição ao crime cometido. A casa estava fechada e ninguém foi visto lá dentro. Leoni Bacci, ex-vizinha de Ailton, declarou ter-se mudado de lá por conta das atrocidades que viu o acusado cometer. Manifestantes protestam em frente à casa do assassino Dr. Marcello, advogado que está no caso desde o início e o acompanhará até o final, afirma que a legislação é fraca e, caso Ailton seja condenado pelo crime contra o cão, provavelmente responderá ao processo em liberdade, pois a pena máxima não ultrapassaria dois anos. Por isso serão anexados ao mesmo processo as ameaças que ele tem feito à testemunha e a manutenção ilegal de animais silvestres em cativeiro. Infelizmente , perante a lei, o crime contra um cão não tem a mesma importância que a ameaça a uma testemunha.

O doutor deixa ainda um alerta aos que presenciam maus-tratos a animais: “Eu faço um apelo à população: não sintam medo de denunciar. A polícia e os advogados estão aí pra isso.

Se você tem medo de alguma represália, consulte um advogado, consulte a delegacia do seu bairro, ou um promotor. Nós não estamos mais na idade da pedra. Não podemos mais aceitar esse tipo de crime. Os animais também têm direito à vida. Não sintam medo de denunciar, porque tem muita gente esperando a sua denúncia para fazer o cumprimento da lei.” Ailton já tem históricos de maus-tratos contra animais e passagem pela polícia, o que pode fazê-lo perder a primaridade como réu.

Além disso, há algum tempo foi visto espancando um pit bull que amarrou em uma árvore. Ironia: na porta da casa do assassino um alerta contra a periculosidade do cão O advogado afirmou, ainda, já ter tentado retirar os animais de Ailton, que se recusou a entregá-los. O temor atual é de que ele venha a cometer novos crimes, por isso aguarda-se do juiz um mandado de busca e apreensão para retirada dos animais que ainda se encontram na casa. Acredita-se que não apenas os animais que convivem com ele estejam correndo risco, mas também os filhos, a mulher e quem quer que passe pelo seu caminho.

Estudos comprovam que 40% das pessoas que cometem crimes com animais farão o mesmo com pessoas. Velas foram acesas pelo cão na calçada da residência Fabio Paiva, coordenador geral do Grupo de defesa Holocausto Animal, esteve presente e expressou sua opinião sobre o caso e a importância de que ativistas se manifestem: “A gente sabe que, se este sujeito for condenado, o máximo que ele iria pagar seria uma cesta básica. Isso é suficiente para um ato como o que ele cometeu? Não. Então, em termos de legislação, enquanto não tivermos um político verdadeiramente do nosso lado, uma pessoa que se possa dizer que é da defesa animal e não se corrompe ao chegar ao poder, não teremos leis. Um sujeito desses merecia no mínimo uma cadeia. Mesmo que fossem, 30, 60 ou 90 dias de prisão – para sentir na pele e pagar um pouquinho do que ele fez. Por isso eu acho válido esse tipo de manifestação, para informar a população, para que a vizinhança não se acovarde, pois notei que os moradores daqui têm medo de dar entrevista.

A manifestação é válida não no sentido da aplicação da lei, pois esta não vai ter mesmo, mas para que as pessoas saibam que elas não estão sozinhas, que existem pessoas que se dispõem a sair nas ruas e se manifestar por um simples cachorrinho.” Histórico do caso: http://caodoipiranga.blogspot.com

Abaixo-assinado: http://www.petitiononline.com/ipiranga/petition.html


The OC x Gossip Girl

15/03/2010

Ok, sei que OC acabou em 2007, mas como só consegui assistir Gossip Girl agora, estou atrasada mesmo.

The OC é a minha série preferida desde o início. Os episódios eram intensos, emocionantes e carregados de drama adolescente. Mas os personagens eram fofos, principalmente o Seth, com sua paixão por quadrinhos e pelo Capitão Aveia.

Já Gossip Girl só tem armações, será que esses adolescentes não têm mais o que fazer? Intrigas, sexo… A futilidade extrema irrita, as falsidade foi elevada à décima potência, enfim.

Parecidas, não só fisicamente

 Little J . se parece bastante com a irmã da Marissa Cooper, e não só fisicamente. As duas são irmãs mais novas e rebeldes. Jenny já roubou, mentiu, largou a escola, pediu demissão, namorou um gay, saiu da casa dos pais e tentou emancipação. Tudo isso aos 15 anos. Imagina quando fizer 18.

Marissa Cooper 1 x Serena Van der Woodsen 0: as duas são loiras, bonitas, populares e problemáticas. Enquanto Marissa quase se matou em Tijuana, Serena gosta de farrear em Nova York mesmo. Pelo menos a Marissa nunca dormiu com o namorado da melhor amiga, né Serena?

Summer Roberts 1 x Blair Waldorf 0: melhores amigas de Marissa/Serena, também são bonitas e populares. Aqui uma diferença crucial: Summer realmente é amiga de Marissa, uma amizade bonita de se ver. Blair está o tempo todo aprontando, armando contra tudo e todos, muitas vezes quando qualquer pessoa normal simplesmente ignoraria os fatos e tocaria a vida. Summer é fofa, engraçada e faz de tudo por Marissa. Blair tem seu lado bom (às vezes), e tem um time extremamente irritante de seguidoras fúteis e chatas com seus Iphones/celulares/Blackberry.

Seth Cohen x Dan Humphrey: aqui um dos maiores erros da série. Enquanto Seth era fofo, romântico, engraçado e irônico, Dan é apenas um cara que não é tão rico quanto os outros, apagado, sem carisma e sem sal. Summer e Seth formavam um dos casais mais fofos das séries, e Serena e Dan dão sono.

 

Ryan Atwood x Nate Archibald: o Ryan era paupérrimo e foi adotado por uma família fantástica, os Cohen. Nate é o pobre menino rico, que vê o pai perder tudo e ser preso. Qualquer semelhança com o também pai preso Jimmy Cooper não é mera coincidência.

Chuck Bass

Chuck Bass é sem dúvida um grande achado da série. Não pode ser comparado a nenhum personagem de The OC. É perfeito para o papel de filho de bilionário que só pensa em (muitas) mulheres. Irônico, sarcástico, com um charme inegável, que arrasta muitas fãs por aí. A série é dele.

California x Nova York – com certeza o que deixará mais saudade serão as lindas praias de Orange County, as festas na piscina, os bailes de gala da alta sociedade…

Crédito das fotos e comparações: retiradas do site People.


São Paulo ganha uma loja só de sapatilhas

26/02/2010

Texto do site da Revista Criativa

A designer de calçados Tatiana Loureiro inaugura um espaço cheio de novidades.

Que tal usar um sapato ao mesmo tempo glamuroso e confortável? Esta é a proposta da designer de calçados Tatiana Loureiro, que inaugura, nesta quinta-feira (25/02), uma loja inteirinha de sapatilhas, ou fashion ballerines, como ela prefere chamá-las.

Os modelos (lindinhos, vale dizer) são os mais variados: básicos, estampados, com laços. As tiragens são limitadas e com uma numeração bem ampla, do 34 ao 42. E mais, todas as sapatilhas podem ser customizadas.

Tatiana pensou em opções para o dia e para a noite e ainda desenvolveu uma linha especial para noivas, mostrando que é possível ficar elegante com um sapato baixo. Meninas, preparem-se para descer do salto com estilo!

 

Tatiana Loureiro
Rua Peixoto Gomide, 1813 – Jardins
Horários: de segunda a sexta-feira, das 10h às 20h. Aos sábados, das 10h às 18h


Acaso Afortunado?

23/02/2010

Texto do blog Carolices – Travessuras de Caroline. Com as palavras.

Acaso Afortunado?

Até agora eu não havia me manifestado sobre a presença de Elenita no BBB. Mas, após saber por colegas da UnB que a Veja fez uma matéria sobre ela, li a bendita matéria e não pude deixar de comentar.
*
Desde que começou toda essa história da Elenita, quando ela me contou que ia se inscrever no BBB, considerei o que sempre considero: cada um sabe bem o que faz da própria vida porque é a própria pessoa que responderá por seus atos. Muitos acadêmicos se quedaram chocados com a “coragem” da jovem Doutora e, ao mesmo tempo, sentiram suas reputações ameaçadas (mas aposto que não perdem um capítulo do BBB!). E a imprensa…
*
Depois de ler o texto de Marcelo Marthe na Veja, começo a considerar que até há um pouco de fundamento nesse medo acadêmico de ver a reputação dos Doutores, não só em linguística, ameaçada. Até comentários (“pendor esotérico vigente nos departamentos de ciências humanas”) rasos sobre a tese de doutorado de Elenita esse jornalista fez! Só para lembrá-lo, Senhor Marcelo, Comunicação Social, sua área, é do ramo das Ciências Humanas e Sociais, viu?
*
O problema todo dessa história não é a Elenita ou a personalidade dela que, diga-se de passagem, é forte mesmo (e daí? O que o temperamento de uma pessoa tem a ver com a formação acadêmica dela? Muitas vezes até ajuda! Ser Doutor em Linguística não exime ninguém de falar palavrão ou de gritar e brigar, especialmente quando se acredita naquilo por que se está brigando.). O problema é o local e a hora – e, minha gente, o BBB é local para barracos! Outro problema é a forma como a imprensa exalta ou denigre uma pessoa ao seu bel prazer. No caso de Elenita, as palavras da imprensa têm sido mais para denegrir do que para outra coisa.
*
A começar pelo título da matéria, “Doutora em barracos”, a Revista Veja presta um desserviço, ao meu ver, à Educação. Quer dizer, a revista não é lá muito confiável mesmo, mas o público a que se destina, A e B, inclui doutores nas mais diversas áreas, obviamente. Me indigna que esse público não se manifeste contrariamente a essa imagem de que doutores são descontrolados e perturbados que a revista constrói, estabelecendo conexão direta entre ser doutor e ser especialista em baixaria. Me indigna que a imprensa, em vez de explicar o que é o grau de doutor, o que um doutor faz, o que se tem de fazer para ser doutor, o que é linguística, enfim, prefere usar o lado pessoal de uma moça que conquistou tudo isso muito competentemente (porque a Elenita é competente!) contra toda uma categoria social que inclui desde gente temperamental, como a Elenita, até gente muito contida.
*
E o que a imprensa não sabe, por isso mesmo não divulga, é que na Academia existem muitos barracos sim, porque, assim como no meio artístico, há reputações e egos em jogo. Em congressos e afins, acontece barraco. Nos escurinhos das reuniões de departamentos de universidades de todo o país, acontece barraco. Quem disse que Doutores não brigam e não falam palavrão? Se o Senhor Marcelo Marthe for investigar, vai descobrir.
*

Para finalizar, quero dizer que admiro a coragem da Elenita, não porque ela é a Doutora em Linguística no BBB, mas porque ela teve coragem de se expor. Ir para a TV é uma exposição muito grande, seja lá em que circunstância for. Ela teve coragem. Talvez ela não tenha pensado tanto nisso antes de ir, mas ela é polêmica, articulada e determinada, então vai saber o que fazer com os julgamentos que está sofrendo, com os resultados da extrema exposição, com o depois do programa. Vai saber, com certeza, colher bons frutos. Eu, sinceramente, torço por ela. Torço para que essa experiência traga maturidade e humildade para ela. Ela é, antes de Doutora ou qualquer outra coisa, muito humana. E estou mesmo é com saudade das filosofias dela no seu Acasos Afortunados.


UFC 110 terá brasileiros na disputa

17/02/2010

Acontece pela primeira vez na Austrália, no dia 21 de fevereiro, indo ao ar no Brasil no SporTV a partir de 0h, na madrugada de sábado para domingo, o UFC 110. O canal Combate HD também exibe o evento ao vivo para toda a base de assinantes das operadoras que oferecem o sistema de alta definição. O Combate, canal especializado em lutas no sistema pay-per-view da Globosat, reprisa o evento na mesma madrugada, às 3h.
 
Os 16.500 ingressos para o evento na Acer Arena esgotaram no primeiro dia de venda ao público, tendo sido a segunda venda mais rápida da história do campeonato. A estréia da organização no Canadá, com o UFC 83 em Montreal, em abril de 2008, manteve o seu recorde.
 
Na luta principal da noite, Antônio Rodrigo Nogueira, o Minotauro, e Cain Velásquez travam um duelo com conseqüências significantes para a divisão dos pesos pesados.
 
Ex-campeão dos pesados do UFC e Pride Antônio Rodrigo “Minotauro” Nogueira (32-5-1) é faixa preta em jiu-jitsu e vem de uma emocionante vitória por decisão unânime dos juízes contra o ícone e incansável Randy Couture. Nessa luta, Minotauro busca utilizar seu vasto repertório de finalização sobre seu oponente.
 
Outro grande confronto que acontece no UFC 110 é a esperada luta de médios entre o lendário campeão mundial Wanderlei Silva e o lutador britânico Michael Bisping. Wanderlei Silva (32-10-1) é um dos maiores lutadores de artes marciais mistas de todos os tempos. Com cinco anos como campeão do Pride, no Japão, a campanha do brasileiro foi devidamente apelidada de “Um reino do terror”. Apesar de amargar duas derrotas nos seus últimos confrontos – contra Rich Franklin e Quinton Jackson – Wanderlei é sempre um sucesso de público devido ao seu estilo agressivo de partir sempre pra cima.
 
O campeão da 3ª temporada do “The Ultimate Fighter, o inglês Michael Bisping (19-2) vem da melhor vitória da sua carreira contra Denis Kang, em sua cidade natal, Manchester, na Inglaterra. Agora ele pretende derrotar a lenda viva, Wanderlei Silva.
 
Card principal:
Minotauro Nogueira X Cain Velásquez
Wanderlei Silva X Michael Bisping
Joe Stevenson X George Sotiropoulos
Keith Jardine X Ryan Bader
Mirko Cro Cop X Ben Rothwell
 
Lutas preliminares (não haverá exibição pela TV)
Elvis Sinosic X Chris Haseman
Stephan Bonnar X Krzysztof Soszynski
Chris Lytle X Brian Foster
CB Dollaway X Goran Reljic
James Te Huna X Igor Pokrajac
 
Sobre o Ultimate Fighting Championship (UFC):
 
O Ultimate Fighting Championship (UFC) é uma organização profissional que mistura artes marciais e oferece séries de eventos de esportes de MMA (mixed marcial arts). Pertence e é controlado pela Zuffa, LLC, AM Las Vegas, nos Estados Unidos. O UFC produz doze eventos por ano, distribuídos por televisão a cabo e satélite dos EUA, além de 100 países. Para mais informações, visite http://br.ufc.com/.